O crescimento do futebol feminino segundo a visão britânica

Este artigo e todo seu conteúdo foi traduzido e adaptado por mim mas não é de minha autoria. O texto original pode ser encontrado clicando aqui.

Partida de futebol feminino em Portsmouth, 1917. © Dutch National Archive. Fonte: https://www.flickr.com/photos/29998366@N02/3333357373

Em junho de 1568, depois de abdicar e fugir para a Inglaterra, Mary Queen of Scots tem a reputação de ter assistido a uma partida de futebol em um campo verde em algum lugar entre o Carlisle Castle e a fronteira escocesa.

Mas provavelmente podemos traçar as raízes do futebol feminino moderno em 1894, com a formação do British Ladies ‘Football Club por duas ativistas feministas da classe alta, Nettie Honeyball e Lady Florence Dixie.

Você pode descobrir mais sobre o envolvimento precoce das mulheres no futebol aqui (em inglês).

Esse desenvolvimento teve vida curta e atraiu pouco apoio mais amplo. O esporte foi promovido para meninas somente em escolas selecionadas na Grã-Bretanha, mas os esportes de equipe para mulheres geralmente sofriam oposição, tanto por motivos médicos quanto culturais.

Um reavivamento em tempo de guerra

Foi a Primeira Guerra Mundial que reviveu o interesse no futebol feminino na Inglaterra. Com os britânicos fora de combate, as mulheres começaram a trabalhar em fábricas locais de munição. Nos tempos livres, elas formaram 150 times de futebol para disputar jogos e arrecadar dinheiro para instituições de caridade de guerra. Você pode assistir a um pequeno documentário sobre o jogo das mulheres neste período aqui.

A equipe feminina mais famosa da época era Dick Kerr Ladies International team de Preston, que incluía uma das principais estrelas femininas, Lily Parr. Em 1920, Dick Kerr enfrentou St. Helens na frente de uma multidão de 53.000 pessoas no Goodison Park. Você pode ver alguns dos primeiros filmes da equipe Preston aqui.

Dick Kerr’s ladies se tornaram internacionalmente conhecidas, mas em 1921 a FA proibiu o futebol feminino na Inglaterra, proibindo partidas femininas em qualquer área de um clube registrado na federação. Durante a guerra, foi considerado “patriótico” para as mulheres brincarem; mas agora parecia ser o contrário, pois as mulheres lutavam por direitos mais iguais em vários domínios.

Embora o futebol feminino nunca tenha desaparecido completamente, ele permaneceu um esporte muito menor na Grã-Bretanha por quase 50 anos. O interesse nacional foi renovado somente quando a equipe masculina da Inglaterra venceu a Copa do Mundo em 1966, um evento que atraiu muitas mulheres na Inglaterra. O futebol feminino renasceu.

E aí, o que achou? Curta, comente, compartilhe se inscreva no canal e continue seguindo para mais!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s