Impactos da Especialização Precoce

Para o artigo original, clique aqui.

Este artigo foi escrito para a realidade dos EUA. Portanto algumas situações apresentadas talvez não se relacionem com a realidade esportiva brasileira porém o importante é a essência e o conteúdo pertinente a especialização precoce.

Em um fluxo recente de pesquisas sobre especialização esportiva precoce, muitos artigos foram elaborados detalhando seus efeitos. O membro do Conselho Nacional de Liderança, Dr. Joe Donahue, compartilhou alguns dos relatórios mais recentes de Seth Cheatham, Mia Smucny e vários outros profissionais. Abaixo está um resumo dos impactos da especialização em esportes para jovens.

Na sociedade contemporânea, há uma forte ênfase cultural no status de elite como requisito para o sucesso esportivo. Quer esse status seja obtido por meio de bolsas de estudo ou participação profissional, ele acompanha constantemente a pressão das crianças em direção ao treinamento de um único esporte. Pais e treinadores procuram cumprir o requisito de 10.000 horas de prática perpetuado na mídia; eles são incentivados a treinar em alta intensidade ainda muito jovens, pelos triunfos popularizados de Tiger Woods e Andre Agassi por exemplo. A conseqüência dessa promoção é o aumento da especialização esportiva precoce.

A especialização precoce em um único esporte aumentou tremendamente nos últimos anos. Os jovens atletas estão participando mais de várias equipes de alto compromisso do mesmo esporte e estão buscando treinamento extra de especialistas. Embora se possa esperar que esse treinamento intensificado produza um calibre mais alto do atleta, na realidade ele pode ser mental e fisicamente prejudicial. O microtrauma repetitivo de especialização deixa os atletas vulneráveis ​​a lesões por excesso de uso e desgaste, além de impedir os atletas de participarem de um esporte a longo prazo. Como alternativa, a participação em vários esportes demonstrou construir fortes bases atléticas e aumentar as chances de ganhar status de elite (mantendo o prazer) em um esporte.

É fundamental que pais e treinadores promovam um regime de diversas atividades atléticas que atenda aos interesses de um jovem atleta. Quando o desenvolvimento fisiológico e esquelético ainda está ocorrendo, a prática de movimentos repetitivos aumentará o risco de lesão. Além disso, compromissos sérios no tempo atlético podem isolar as crianças/adolescentes da vida social e atrofiar psicologicamente. Os jovens atletas devem mergulhar em uma variedade de esportes para obter sucesso a longo prazo. O foco em habilidades físicas abrangentes e não específicas, além de evitar compromissos de tempo excessivos, pode evitar desgaste e lesões e criar um estilo de vida mais saudável para o atleta.

Zlatan Ibrahimovic
Talvez o maior exemplo no futebol de alto nível de atleta beneficiado por um segundo esporte.

Abaixo estão algumas estatísticas importantes sobre a especialização esportiva precoce:
• apenas 0,2% a 0,5% dos atletas do ensino médio chegam ao nível profissional
• até 54% de todas as lesões observadas na medicina esportiva pediátrica estão relacionadas ao uso excessivo
• jovens atletas altamente especializados têm 36% mais chances de sofrer uma lesão grave por uso excessivo do que aqueles que não são
• o foco em um esporte pode retardar o desenvolvimento social crítico e levar a um crescimento psicossocial atrofiado
• 88% dos atletas da Divisão 1 de uma universidade dos EUA participaram de 2 a 3 esportes quando crianças e quase 70% atrasaram a especialização em esportes até os 12 anos de idade ou mais
• 97% dos atletas profissionais acreditavam que ser um atleta poliesportivo era benéfico para o seu sucesso
• atletas universitários atuais experimentam taxas de depressão duas vezes superiores às dos ex-atletas universitários graduados\

E aí, o que achou? Curta, comente, compartilhe e continue seguindo para mais!

Processando…
Sucesso! Você está na lista.

Um comentário em “Impactos da Especialização Precoce

  1. A especialização precoce pode promover ainda a DESISTÊNCIA do atleta movida pelo estresse da exigência de tempo destinado ao esporte, pela exigência por resultados e pela cobrança familiar. Outro fator que provoca a desistência é a didática e metodologia utilizada pelo professor. Treinamentos extremamente analíticos sem qualquer componente LÚDICO e uma atitude austera por demasia.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s